Posted in Documentário de Nietzsche

Documentário inédito da TV Philos – O sofrimento por Nietzsche

Documentário inédito da TV Philos – O sofrimento por Nietzsche Posted on Março 13, 2018Leave a comment

Nietzsche acreditava que realizações de valor na vida vêm da experiência de superação de nossas dificuldades, e que não vale a pena viver uma existência confortável sem dor e sofrimento, ninguém sofre em demasia, cada um sofre o necessário. Veja abaixo mais informações.

Publicidade

O documentário da Philos sobre Nietzsche e o sofrimento, possibilitará com que você enxergue o seu sofrimento com outros olhares,  Para Nietzsche o sofrimento pode trazer felicidade, sim, esse pensamento vai de encontro com Dostoievski que dizia que a felicidade se compra com dor e sofrimento. Saiba mais a seguir.

Publicidade

Veja também:

As dores de um homem qualquer em meio a um vazio existencial 

Como lidar com o sofrimento humano e o absurdo de viver a vida ?

O sofrimento de acordo com Nietzsche

No Livro A GAIA Ciência, Nietzsche diz que o sofrimento não tem menos sabedoria do que o prazer: tal como este, faz parte de um elevado grau das forças que conservam a espécie.

Nietzsche acreditava piamente que todos os tipos de sofrimento e fracasso, deveriam ser bem-vindos no caminho para o sucesso e vistos como desafios a serem superados. Nesse pensamento ele estava praticamente sozinho, pois considerava os infortúnios como algo vantajoso na vida

Ele chegou a dizer: “todos com quem realmente me importo, desejo sofrimento, desolação, doença, maus-tratos, indignidades, o profundo desprezo por si, a tortura da falta de autoconfiança e a desgraça dos derrotados“.

Publicidade

Para conquistar algo que valha a pena, o homem tem de fazer um grande esforço suportando o sofrimento.

Vida sofrida e as lições aprendidas

Nietzsche entendia como ninguém de esforço, tanto físico quanto mental. Sua vida foi extremamente difícil. Ele viveu em permanente luta contra doenças como: vertigens, dores de cabeça, enjoos, provavelmente em decorrência da sífilis que contraiu quando ainda era jovem em um bordel da Colônia.

Como podemos ler  em correspondências trocadas com amigos, ele era obrigado viver  trocando de endereço, em busca de um local cujo clima não agravasse seu estado.

Enquanto ele estava vivo, seus livros não fizeram sucesso, mas o meio acadêmico já percebia que ele era um nome a ser lembrado, ele recebeu o título de professor universitário aos 24 anos, seu pensamento destoava  de todos os seus colegas. Devido a doenças ele foi obrigado a se aposentar aos 35 anos. Pelo resto da vida viveu com pouco dinheiro.

Ele tinha uma rotina bem cronometrada: acordava às 5 horas da manhã, escrevia até o meio-dia e saía para caminhadas nas montanhas ao redor do lugarejo. Isso em todos os lugares que ele morava.

Sobre a TV Philos

Lema principal : “PENSO, LOGO ASSISTO”. Para quem não conhece O Philos é a Netflix da cultura, eles oferecem uma coleção de documentários e séries incríveis, além de belíssimos espetáculos de dança e música.Agora eles estão com um documentário especial sobre Nietzsche.

Assista quando e onde quiser!

Para assistir ao documentário de Nietzsche clique aqui

“O que não me mata me fortalece”

Por: O Martelo de Nietzsche

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *