A “amizade” entre a irmã de Nietzsche, Elizabeth Förster e Hitler

A “amizade” entre a irmã de Nietzsche, Elizabeth Förster e Hitler

Setembro 14, 2018 0 Por admin

Elizabeth Förster-Nietzsche, que se tornou uma defensora proeminente de Adolf Hitler, sistematicamente falsificou as obras e cartas de seu irmão, segundo a Enciclopédia Nietzsche, escrita pelo pesquisador alemão Christian Niemeyer que queria limpar a reputação do bigodudo, ao mostrar que as falsificações “criminosas e escandalosas” de sua irmã tinham contaminado sua reputação desde então.

Elizabeth fez tudo o que pôde – como contar histórias sobre Nietzsche em encontros com Hitler, chegou a escrever cartas falsas em nome de seu irmão e assim por diante – para fazer parecer que Nietzsche era um pensador de extrema direita  tal como ela, que compactuava dos mesmos ideais de Hitler.

Foi ela quem criou o mito mais destrutivo de todos, que trouxe ao seu irmão uma imagem destorcida por muito tempo: Nietzsche como o padrinho do fascismo.”

Os nazistas usaram seletivamente os escritos de Nietzsche ( alterados por sua irmã) para reforçar sua ideologia. Sob ordens de Hitler, eles construíram um museu em Weimar para celebrar o filósofo. 

inicio dos anos de 1932. Weimar, Alemanha

Elizabeth tinha o controle absoluto sobre propriedade literária de seu irmão, ela era pró-nazismo, Nietzsche já havia identificado isso nela em vida, repudiava veemente. Ela se casou com um líder anti-semita (Bernhard Förster), e foi apoiadora com muito entusiasmo de Hitler e os nazistas quando eles subiram ao poder em 1933.

Ao receber uma visita de Hitler, em Weimar, no começo dos anos de 1932 ,(conforme você pode ver na foto logo acima) Elizabeth presenteou o futuro ditador alemão com uma bengala que pertenceu ao filósofo, e alguns livros de Nietzsche alterados. Na ocasião, “pegando sombra da popularidade póstuma de Nietzsche, ela própria foi uma intelectual de renome, indicada para o Prêmio Nobel, e viveu vários anos em uma colônia anti-semita alemã no interior do Paraguai, até seu esposo cometer suicídio.

Quando ela morreu, em 1935, Hitler e outros líderes nazistas foram ao seu funeral e visitou mais uma vez casa onde Nietzsche viveu.

Os nazistas sentiram a necessidade de algum tipo de autoridade filosófica que poderiam citar para dar credibilidade intelectual às suas crenças e práticas, e se apropriavam das ideias de Nietzsche para esta finalidade. Ao fazê-lo eles empregaram técnicas de edição duvidosas e intencionalmente distorcidas no significado dos textos de Nietzsche. Hitler foi relatado pensando muito na filosofia de Nietzsche, e ele apoiou a criação do arquivo de Nietzsche em Weimar. Em diversos escritos que ele recebeu da irmã de Nietzsche havia anotações como: “não entendi”, “confuso”, “ideias complexas”, etc…

Gostou? Gostaria de saber mais sobre esse assunto? Então faça uma leitura complementar : Förster-Nietzsche, Elisabeth (1846–1935) and Nietzsche (leitura em inglês)

Por: O Martelo de Nietzsche