Baixe agora as 10 obras fundamentais da filosofia Francesa.

Baixe agora as 10 obras fundamentais da filosofia Francesa.

Dezembro 3, 2018 Não Por admin

Hoje nós selecionamos dez grandes obras que são consideradas não só fundamental, como obrigatória para você entender a filosofia francesa. É claro, que uma ou outra obra poderá faltar nesta lista, contudo, se você realmente gosta de filosofia, esses livros devem estar em sua pratilheira.

Vamos lá então? Confira a seguir os 10 livros obrigatórios para você entender os principais fundamentos da filosofia francesa.

Jacques Derrida. 

Jacques Derrida  nasceu em 15 de Julho de 1930 e faleceu em 9 de Outubro de 2004. Foi um filósofo franco-magrebino, sua obra caracterizou-se pelo termo “desconstrução”. Levando ao extremo o contraste entre termos contrários, Derrida é invariavelmente levado à necessidade de criar e reelaborar novos termos capazes de superar toda a relação dialética simples que nos permitisse reduzir o pensamento à ordem do calculável.

Baixe o livro aqui em PDF. 

Gilles Deleuze. 

Sua filosofia vai de encontro à psicanálise, nomeadamente a freudiana, que, aos seus olhos, reduz o desejo ao complexo de édipo (vide O Antiédipo – Capitalismo e Esquizofrenia, escrito com Félix Guattari), à eterna falta de algo. Muitas vezes, sua filosofia é considerada como uma filosofia do desejo… Uma filosofia da imanência absoluta, uma tentativa de romper as fronteiras do sujeito…

Baixe o livro aqui em PDF

Félix Guattari

Félix Guattari (1930 – 1992) foi um filósofo e psicanalista francês. Entre os conceitos e noções criadas por Guattari estão: Transversalidade, Ecosofia, Caosmose, Desterritorialização, Ritornelo, Singularidade, Produção de Subjetividade, Capitalismo Mundial Integrado, etc. Tornou-se um dos principais percursores da Reforma Psiquiátrica e um dos destaques do pós-estruturalismo francês

Baixe o livro aqui em PDF

Simone de Beauvoir

Simone de Beauvoir (1908-1986) fez uma profunda análise de seu tempo e de sua própria vida, como em Memórias de uma moça bem comportada (1958) e A velhice (1970). Já em “O segundo Sexo” Simone de Beauvoir expõe com mais clareza alguns de seus posicionamentos  a respeito do mundo da filosofia e, principalmente das mulheres. Tratam-se de  questionamentos importantes no que se refere à posição/papel da mulher no mundo (inclusive na filosofia…) e , sua constante condição de “segundo sexo”.

Baixe o livro aqui em PDF

Michel Foucault

(1926 – 1984) Nos anos 80, Foucault, foi considerado o maior filósofo do século XX, superando até mesmo Sartre. Ele procurou descobrir as estruturas subjacentes que determinam o modo de perceber ou pensar os objetos que aparecem na história de forma descontínua (cortes epistemológicos). As investigações que realizou sobre a arqueologia do saber e sobre a ordem do discurso constituem a base de seu pensamento filosófico

Baixe o livro aqui em PDF.

Sartre

Uma das características mais marcantes de Jean-Paul Sartre (1905-1980) é sua versatilidade com vários tipos de texto, aliando conceitos filosóficos a ensaios e ficções. Não se pode, no entanto, separá-los do conjunto da obra sartreana. Romances contos, crônicas, crítica literária, jornalismo, análise política  e ensaios estão profundamente ligados, constituindo-se em maneiras diferentes de expressar o tema principal de sua reflexão: o homem.

Baixe o livro aqui em PDF

François-Marie Arouet,

Ele é mais conhecido pelo pseudônimo Voltaire (1694 – 1778) foi um escritor, ensaísta e filósofo iluminista francês. Educado por jesuítas, o escritor começou sua carreira com peças de teatro. Dado a anedotas contra a realeza e a nobreza, conheceu, por isso, a prisão na Bastilha e o exílio de 3 anos na Inglaterra, onde conheceu as obras de Isaac Newton, Francis Bacon e Jonh Locke, que o influenciaram  fortemente.

Baixe o livro aqui em PDF

Pascal (1623 – 1662) por quem Nietzsche confessava-se apaixonado. Ele foi um matemático, físico, inventor e filósofo francês. Na literatura, Pascal é considerado um dos autores mais importantes do período clássico francês e é lido hoje como um dos maiores mestres da prosa francesa. O conteúdo de sua obra literária é mais lembrado por sua forte oposição ao racionalismo de René Descartes.

Baixe o livro aqui em PDF.

René Descartes

(1596 – 1650) inaugurou o racionalismo e a filosofia moderna. Sua obra abrange campos variados como matemática, filosofia, física e medicina. A máxima “cogito, ergo sum” (penso, logo, existo) foi o axioma sobre o qual René Descartes (1596 – 1650) fundamentou sua filosofia. O método de Descartes, denominado “cartesiano”, influenciou diversos pensadores. Sua obra  mais conhecida é Discurso do Método.

Baixe o livro aqui em PDF

Michel de Montaigne

(1533 – 1592) é autor de uma obra bem original, que dá início a um novo gênero literário-filosófico: Os Ensaios, publicado em 1580, é uma obra que ilustra bem esta característica do autor. Nela, Montaigne “ensaia a si mesmo”: faz do próprio eu seu objeto, realizando uma análise livre e crítica da sociedade e da cultura da época.

Baixe o livro aqui em PDF.

Gostou? Compartilhe !