Wanderson/ fevereiro 29, 2020/ Sem categoria/ 1 comments

De fato, a solidão nos ensina muitas coisas, principalmente a escolher melhor quem nós queremos que esteja por perto.

Se você for daquele tipo de pessoa que vive procurando a famosa “cara metade”, comece a rever os seus conceitos, pois isso não é nada saudável, embora nós vivamos em uma sociedade patriarcal, cujo ápice maior de sua existência é casar e ter filhos, é preciso entender que nem todo mundo está pronto para cumprir essa missão.

Quem corre atrás de alguma pessoa só pode estar correndo porque a outra pessoa também corre, então qual a lógica desse ciclo vicioso? A lógica é: cumprimento de deveres e obrigações que são passadas de geração para geração. Osho tem uma máxima muito interessante: “O outro não completa ninguém, completude se consegue individualmente, e consigo mesmo”

Esqueça a velha história que ti contaram: metade da laranja e alma gêmea, entenda de uma vez por toda que ninguém é metade de nada, todos nós somos inteiros, alguns com remendos e rasgados, mas somos inteiros. Normalmente quando você não procura a pessoa  tende a aparecer. E se for procurar, procure sem expectativa, apenas deixando que as coisas aconteçam naturalmente.

Por mais difícil que seja de acreditar, as melhores coisas da vida, acontecem quando você menos espera. Parece um pouco clichê, e o é, mas acontecem quando tem de acontecer. E o universo nos surpreende, pode ter certeza.

O que mais podemos aprender com a solidão?

A solidão te ensina a não se sujeitar a qualquer companhia.

Sebastian Hoyer

De tudo, o que nos resta é a nossa própria presença, com nossas aptidões e debilidades que precisam ser trabalhadas constantemente. O mais importante é você estar bem consigo mesmo. Quando sabemos quem somos e o que queremos a gente se basta e o outro só chega para somar, se isso for necessário, claro.

Portanto, saiba escolher muito bem, antes de relacionar-se com qualquer pessoa, deixe claro quais são as suas intenções, quais são os os seus valores, o que te faz feliz, que sonhos você tem. E acima de tudo, seja apaixonado por você mesmo, antes de se apaixonar pelos outros. Antes de querer alguém para amar, para dividir uma vida, ame-se.

E mesmo que esse encontro demore, lembre-se que você têm inúmeras coisas para fazer, sentir e viver, pois o tempo voa, escorre pelas mãos, como canta Lulu Santos…

Faça aquilo que você ama: sabe aquela temporada inteira daquela sua série favorita que você quer tanto assistir? Veja! Tem aquela viagem dos sonhos para fazer, tem aquele curso super interessante para realizar, tem aquelas megas festas para curtir…

Sinta a magia que é viver sozinho!

Por: Wanderson Dutch

Share this Post

1 Comment

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>
*
*